Política

Lobbe Neto participa da Comissão Geral sobre a Reforma Tributária no Plenário da Câmara

 

 

Lobbe Neto, do PSDB de São Paulo, participou na manhã desta quinta-feira, 28, da Comissão Geral sobre a Reforma Tributária. O debate aconteceu no Plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, com a presença do relator da proposta, Luiz Carlos Hauly, deputado tucano do Paraná.

 

O objetivo do debate foi o de colher contribuições para o relatório final sobre o tema, que vem sendo analisado em comissão especial. Foram mais de três horas de debate.

 

Lobbe parabenizou o trabalho do relator. “Parabéns pela sua peregrinação em todo o Brasil, de norte a sul, de leste a oeste, dialogando com todos os setores e segmentos, para que possamos ter uma tributação que seja entendida até pela nossa população”, declarou.

 

Para o parlamentar tucano, o povo paga muitos impostos no país. “São muitos tributos e, infelizmente, as demandas que o consumidor tem em relação ao Governo não são atendidas”, afirmou.

 

Hauly já apresentou um texto inicial que, atualmente, está em consulta pública recebendo sugestões. Ele espera ver a reforma aprovada na comissão até o fim do ano. O relator disse que todo o debate sobre a matéria, ocorrido desde a Constituição de 1988, foi condensado em sua proposta. Um dos objetivos principais do texto é a simplificação do sistema tributário.

 

“Primeira simplificação: eliminar o ISS, o ICMS, o IPI, PIS/Pasep, Cofins, Cide, salário educação e IOF. Esses nove tributos viram um único imposto, o IVA”, explicou. Além disso, será criado um imposto seletivo, que incidirá sobre produtos específicos. “O que é o IVA? É o imposto de bens e serviços, o mesmo que a soma do ICMS e do ISS, é a base tributária dos bens e dos serviços”, completou.

 

“Tenho certeza de que o deputado Hauly, nesse diálogo com a nação e com várias entidades que entendem perfeitamente do assunto, poderá levar essa reforma, gerando desburocratização e simplificando os tributos do nosso País”, finalizou Lobbe.

 

Hauly garantiu que a proposta não vai aumentar a carga tributária, mas também observou que não vai diminui-la. “Só vai aumentar o imposto de renda se diminuir a tributação do consumo”, esclareceu.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

2

Ganhadores do Oscar nas principais categorias

3

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

4

Projeto Empreender realiza I Mega Bazar Itinerante

5

Dupla é presa ao transportar 733 tijolos de maconha em Boituva