Cidade

São Carlos: 3ª melhor cidade do Brasil na área da Educação

Cidade é destaque em quatro categorias do Ranking Connected Smart Cities

 

Na 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, realizada nos últimos dias 17 e 18 de setembro em São Paulo, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou São Carlos como a 3ª cidade no recorte de Educação. Entre os indicadores utilizados estão o número empregos formais de nível superior, bolsas CNPQ, vagas em universidades públicas, média do Enem, docentes com ensino superior, IDEB, despesas com educação, média de hora-aula diária e taxa de empregos em educação.

O estudo aponta que São Carlos apresentou avanço nos indicadores de Educação, com números superiores às grandes cidades brasileiras, destacando-se o IDEB. A educação municipal em São Carlos alcançou a média de 7 pontos no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) em 2017. A meta era em 2021 atingir a pontuação geral de 6,7. Algumas escolas superam os 7 pontos como as EMEBS Angelina Dagnone de Melo e Dalila Galli com IDEB 7.5; EMEBS Carmine Botta e Antonio Moruzzi - IDEB - 7.4; EMEB Arthur N. Deriggi - IDEB 7.1; EMEB Janete M. Lia - IDEB - 6.9; EMEB Afonso F. Vitali - IDEB 6.4 e EMEB Maria Ermantina Tarpani - IDEB 6.3.

“Temos que agradecer publicamente os profissionais da educação. Se não fossem eles, esse avanço não seria possível. O bom desempenho da educação é um tripé. Comprometimento dos profissionais da educação no processo ensino, temos cerca de 60% de mestres e doutores, formação inicial e continuada e a parceria com a comunidade e os pais. O Centro de Formação foi fundamental para a qualificação da rede”, acredita Nino Mengatti, secretário municipal de Educação. 

A Prefeitura de São Carlos também já conseguiu abrir 2.060 novas vagas na educação infantil e 527 no ensino fundamental. Para isso foi necessário a ampliação de algumas unidades e a construção de outras como do CEMEI Professor Nilson Aparecido Gonçalves no Embaré, um investimento de R$ 1,5 milhão com verba destinada pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento de Educação (FNDE) e contrapartida do município, a escola, com 890 m², atende 200 crianças de 0 a 6 anos. O CEMEI Profª Regina Aparecida Lima Melchíades que atende 170 crianças com idade entre 0 a 6 anos no Parque Novo Mundo. A obra custou R$ 1.619.158,97, com recurso do FDE (Fundo para o Desenvolvimento da Educação). Já a EMEB Névio Dias foi instalada no Centro da Juventude Lauriberto José Reys, no Cidade Aracy e atende 130 crianças do 1ª ao 5º ano do ensino fundamental, em dois períodos.

Em breve vai entregar mais quatro novas escolas. Duas delas no Eduardo Abdelnur: CEMEI Carminda Nogueira de Castro Ferreira com capacidade para atender 220 alunos na educação infantil na faixa etária de 0 a 6 anos e a EMEB Ulysses Ferreira Picollo que está sendo construída em parceria com a Caixa Econômica Federal e vai atender inicialmente 480 alunos no ensino fundamental. Outra unidade, a EMEB Alcir Afonso Leopoldino com capacidade para atender de 200 alunos do primeiro ao quinto ano, está sendo finalizada no Araucária. A quarta escola será construída no Planalto Verde. O CEMEI Flávio Aparecido Ciaco vai ter capacidade para atender 260 alunos da educação infantil na faixa etária de 0 a 6 anos. A previsão para 2020 são aproximadamente mais mil novas vagas.

“Como aumentamos o número de unidades escolares, aumentamos o número de empregos oferecidos na área educacional, além de aumentar as despesas com educação. Em 2018 aplicamos mais de R$ 150 milhões na área”, revela Mengatti.

A Rede Municipal de Ensino é composta por 58 unidades escolares, sendo 48 Centros Municipais de Educação Infantil (CEMEIS), 9 Escolas Municipais de Educação Básica (EMEBS) e 1 Escola Municipal de Jovens e Adultos (EMEJA). Hoje conta com 1.840 servidores concursados, dos quais 1.400 são professores. 15.502 alunos estão matriculados na rede, além de atender mais 1.500 crianças em projetos, programas, parcerias e entidades conveniadas.

Recentemente a Prefeitura também realizou concurso público da educação destinado ao provimento de vagas para os empregos de diretor de escola, diretor adjunto de escola, coordenador pedagógico e supervisor de ensino. Para diretor de escola foram disponibilizadas 60 vagas. Para diretor adjunto foram 12 vagas e para coordenador pedagógico 15 vagas por 40 horas semanais. Já para supervisor de ensino foram disponibilizadas 10 vagas. Os aprovados assumem no próximo ano letivo.

O município se destacou também com o 9º lugar no recorte da Tecnologia e Inovação, 10º lugar no recorte de Empreendedorismo e 14º lugar no recorte de Economia. Os indicadores concebidos para o Eixo de Tecnologia e Inovação envolvem: capital humano, infraestrutura de telecomunicação (Fibra Ótica e 4,5G), produção de conhecimento (Patentes) e incentivo a pesquisa (Bolsa CNPq). É possível que nos próximos anos, este último indicador sofra impacto dos cortes atuais para pesquisa, podendo também impactar indiretamente indicadores de empreendedorismo e economia.

Já no recorte de empreendedorismo, São Carlos ocupa a 10ª colocação, porém as outras nove cidades melhor posicionadas no recorte de empreendedorismo são capitais, seguindo um movimento percebido também no recorte de tecnologia e inovação.

No recorte de Economia os indicadores utilizados são: crescimento das empresas de tecnologia, crescimento das empresas de economia criativa, crescimento das micro empresas individuais, crescimento do PIB, renda média dos trabalhadores formais, receita municipal não oriunda de repasses e porcentagem de empregos em educação e pesquisa.

O Connected Smart Cities envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades.

Para a elaboração do Ranking Connected Smart Cities, foram mapeadas as principais publicações internacionais e nacionais sobre o tema de cidades inteligentes, cidades conectadas, cidades sustentáveis e demais artigos sobre o assunto ou assuntos correlatos. A partir daí foram estudadas todas as publicações e destrinchados os indicadores, fontes de informações e conceitos a fim de identificar a viabilidade de uso de cada conceito ou indicador em território nacional no nível municipal da informação.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos