Política

Vereador Roselei cobra conclusão de serviços de iluminação na estrada do IFSP

O vereador Roselei Françoso (Rede) – foto – apresentou na Câmara Municipal nesta terça-feira (7) um requerimento solicitando à Prefeitura providências urgentes quanto à conclusão dos serviços de iluminação pública da estrada de acesso ao IFSP (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo) – campus São Carlos.

 

De acordo com o parlamentar, a Câmara aprovou o Termo de Cessão dos Ativos de Energia Elétrica à CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz), sendo publicada a Lei Municipal nº 18.962/2018, e que a partir disso, a iluminação só depende da alimentação dos cadastros dos postes, entre outras informações, no site da CPFL, para que a Companhia avalie se está tudo correto e dê continuidade nos trabalhos.

 

A fiação naquela região foi executada há mais de seis meses, informou o vereador. Entretanto não fizeram as ligações de energia nos fios e agora existe o risco de ser furtada toda a fiação, considerando, justamente, a falta de ligação conclusiva.

 

RISCOS - A escuridão em que o local se encontra, destacou Roselei, bem como a localização do Instituto (atrás da UFSCar), fazem com que pessoas e alunos que passem pelo local fiquem totalmente expostos a assaltos, acidentes e outros acontecimentos piores.

 

O vereador relatou que tem recebido intensas reclamações de munícipes sobre o assunto, denunciando que a escuridão no local é total e o acesso ao campus está muito perigoso. Ele afirmou inclusive que nesta semana já aconteceu outro acidente com um dos alunos do Instituto e que fatos lamentáveis desse tipo estão se tornando corriqueiros.

 

QUESTIONAMENTOS – No requerimento, o parlamentar questiona quais providências burocráticas serão adotadas pela Prefeitura, pela CPFL e pela empresa contratada para prestação desses serviços a fim de retomarem e concluírem de forma célere os trabalhos de iluminação pública daquela estrada. Ele também pergunta qual o prazo para a perfeita ligação e funcionamento da iluminação no local e qual a motivação para a paralisação dos serviços.

 

Roselei Françoso ainda indaga se a empresa foi notificada a respeito da falta de alimentação do site e de outras questões técnicas e se encaminhou justificativa aceitável. Ele também questiona, pedindo para comprovar as informações com documentos, se a ordem de paralisação foi por parte da Administração e da CPFL, quais as razões que a subsidiaram e se o contrato para esses serviços está vigente.

 

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos