Cultura

UFSCar apresenta exposições sobre Paulo Freire e de arte em tela

 

Até o dia 28 de setembro, estão expostas, na Biblioteca Comunitária (BCo) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), as mostras "Além do arco-íris" e "Paulo Freire: Educar para transformar". A primeira reúne telas de Julia Silva, 21 anos e com Síndrome de Down, e que são produzidas desde quando ela tinha sete anos. "O estímulo lúdico por meio da arte - dança, música, pintura - sempre a atraiu", conta Zelinda Silva, mãe de Julia. Os materiais e técnicas utilizados vão desde pinturas com o dedo e tinta plástica, até giz de cera e aquarela. "Julia faz um esboço do que quer pintar, muitas vezes com a cor e com o material definitivos. Parece que já sabe o que pretende. Os quadros são bem diversificados, desde figurativos, com pendor para a natureza - como retrato de flores, paisagens, pássaros e borboletas -, até os abstratos, com uma harmonia de cores que chama a atenção", descreve a mãe.

 

Além de desenhar e pintar em casa, Julia frequenta, há quatro anos, sessões de arteterapia, momento no qual tem a oportunidade de produzir seus quadros e experimentar materiais diversos. Para Zelinda Silva, a arte trouxe à filha inúmeros benefícios. "Durante as sessões, ela interage com as pessoas, mostra a sua produção e fica contente com o reconhecimento. Mas o maior benefício é ela se encontrar com si mesma, se conhecer e ter o poder de escolhas. A arte é a forma de Julia se constituir e se situar no mundo", destaca Silva. A mostra "Além do arco-íris" pode ser vista no saguão da BCo, localizada na área Norte do Campus São Carlos da UFSCar.

 

Já a exposição "Paulo Freire: educar para transformar", organizada por Nilmara Helena Spressola, professora de Educação Infantil em São Carlos e aluna de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UFSCar, comemora o mês de aniversário do educador, nascido em 19 de setembro de 1921. A mostra é composta por 18 painéis do Projeto Memória, pertencentes ao Instituto Paulo Freire e que apresentam a vida e a obra de Freire em uma narrativa histórica. Também estão presentes fotos de registros pedagógicos e produções - como pintura e colagem - de crianças de 2 a 6 anos com os retratos de Paulo Freire. 

 

De acordo com Spressola, "o intuito da mostra é relembrar e divulgar o Patrono da Educação Brasileira, o mais expressivo educador do século XX, reconhecido e valorizado internacionalmente. A exposição dialoga com possibilidades na Educação Infantil pública na busca por uma pedagogia não bancária e que compreenda as crianças como sujeitos históricos, reconhecidamente produtores de cultura, com a promoção de uma educação humanizadora". As obras estão disponíveis para visitação no piso 2 da BCo. 

As duas exposições são gratuitas e abertas ao público de segunda a sexta-feira, das 8 às 22 horas, e aos sábados, das 8 às 14 horas.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos