Cidade

Airton Garcia diz que é a favor do mototáxi: “Sou contra moto louco”

Folha SCR

                       

O prefeito Airton Garcia (PSB) se manifestou a favor da regularização do exercício de transporte de passageiros por mototaxista. A minuta que vai auxiliar a criação do projeto de lei que visa regulamentar a profissão no município foi entregue ao prefeito pelo o presidente da Comissão de Estudos de Transporte Alternativo, vereador Gustavo Pozzi (PR), às 15h30 desta quinta-feira (9). 

“Eu sou favorável ao mototáxi, mas não sou favorável ao moto louco, o tipo de cara que acha que pode sair pelas ruas fazendo maluquice, dando piruleta pela cidade. Esse tipo de pessoa não pode ser mototaxista”, posicionou o prefeito aos vereadores Pozzi, Elton Carvalho, Cidinha Oncológico, Moisés Lazarine, todos membros da comissão que estuda o assunto. Estavam presentes o secretário de Governo, Edson Fermiano, e motoboys.

Airton sustentou que o serviço será uma nova opção de transporte mais acessível e barat.

“Imagina que você é um operário da Tecumseh e você no Cidade Aracy. Se perder o ônibus, por qualquer razão, e chamar um taxis  para levar da área sul até a região da empresa vai custar mais caro do que o funcionário vai ganhar trabalhando o dia inteiro. Então  se existir a opção do mototáxis a pessoa consegue chegar na empresa  sem gastar a diária”, defendeu.

Ele concluiu que o serviço terá que ser monitorado e fiscalizado.

A minuta entregue ao prefeito será estudada pelo secretário de Transporte e Trânsito, Coca Ferraz, e técnicos da pasta, num prazo de 90 dias. Coca vai analisar questões burocráticas, preço de tarifa, impostos, dentre outros intens.

A minuta deverá voltar para Câmara como projeto de lei para ser votada entre os 21 vereadores.

 

O assunto gera discordância entre os parlamentares e existe ainda a Lei Municipal 11.389, de 5 de novembro de 1997, de autoria do vereador Azuaite, sancionada e promulgada pelo ex-prefeito Melo, que proíbe o serviço de mototaxi na  cidade. A lei necessitaria ser derrubada.

 

A aprovação da regulamentação precisa de maioria simples, ou seja, 11 votos. O jornal Folha São Carlos e Região apurou que sete vereadores disseram que vão analisar o assunto. Outros sete aprovariam e se a votação fosse na próxima semana cinco rejeitariam

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

4

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

5

Ganhadores do Oscar nas principais categorias