Região

Araraquara:Semana promove reflexão sobre a situação da mulher negra

 

 

Até o próximo sábado, dia 28, acontece em nosso município a “Semana da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e Tereza de Benguela”, organizada pelas coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, coordenadoria executiva de mulheres e coordenadoria executiva de Direitos Humanos, ligadas à Secretaria de Planejamento e Participação Popular.

 

No decorrer desta semana teremos uma série de debates temáticos, abertos à população em geral. Em entrevista ao programa ‘Canal Direto com a Prefeitura’, na sexta-feira (20), a coordenadora de Direitos Humanos, Maria Fernanda Luiz, destacou a importância do evento.

 

Maria Fernanda disse que ampliou seu “ser mulher negra” a partir da leitura do livro ‘Tornar-se negro’- As vicissitudes da Identidade do Negro Brasileiro em Ascensão Social, de Neusa Santos Souza. “Existe atualmente um processo de fortalecimento da mulher negra no Brasil, apesar de as estatísticas mostrarem que essa mulher é a que ainda mais morre no País, é a vitima maior da violência. Por isso, está mais vulnerável do que a mulher branca”, acrescentou.

 

Para a coordenadora de Direitos Humanos, é importante entender que ações como a Semana da Mulher Negra Latino-Americana e Tereza de Benguela ocorrem para ampliar os debates. “É preciso envolver nessa questão toda a população de Araraquara. O racismo atinge a todos e por isso o seu enfrentamento deve ser feito por brancos e negros, uma vez que Araraquara ainda é uma cidade racista”, enfatizou. “O racismo ainda é muito grande e é preciso realizar atividades que possibilitem a reflexão entre as pessoas, para reverter o quadro vivenciado pelas mulheres negras”, completa.

 

Programação

 

Aberta na manhã de segunda-feira (23), no Espaço Kaparaó, com uma Roda de Conversa “O que é ser mulher negra”, a Semana da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e Tereza de Benguela tem sequência nesta quarta-feira (25), às 19h30, no Teatro Wallace Leal Rodrigues, com a entrega do Prêmio Dra. Rita de Cássia.

 

Depois das homenagens a dez mulheres negras da cidade, a cantora araraquarense Keila Rodrigues apresentará um show em tributo à Dona Ivone Lara.

 

No dia 27 (sexta-feira), a partir das 15h30, no Centro de Referência Afro Mestre Jorge, haverá nova Roda de Conversa, com representantes da Velha Guarda do Baile do Carmo, sob o tema “Mulheres negras falando de geração e ancestralidade”.

 

O evento terá mediação do Coletivo Quilombo Rosa e a participação, também, de crianças da cidade.

 

No dia 28 (sábado), às 9h, ainda no Centro de Referência Afro, será realizado o “Encontro Municipal das Mulheres Negras”, organizado pelo Fórum de Mulheres Negras.

 

Vale destacar que todos esses debates são realizados em parceria com Coletivo Cadê Tereza e Conselho Municipal de Combate à Discriminação Racial.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

4

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

5

Ganhadores do Oscar nas principais categorias