Cultura

Sesc São Carlos: programação de "Maio de 68"

Maio de 68

Em maio de 1968 ocorreu em Paris um dos mais importantes movimentos da história política da civilização moderna. Iniciado a partir de reivindicações acadêmicas em universidades e escolas secundaristas, os protestos sofreram forte repressão da polícia e do governo francês, desencadeando sucessivas greves e ocupações. A força simbólica dos eventos extrapolou o território daquele país e passou a contar com mobilizações populares ainda maiores em outros, inclusive no Brasil, no qual vivia um dos momentos mais repressivos da ditadura civil-militar. Os ideais lançados em 1968 contribuíram com transformações na cultura e na política e reverberam no mundo ainda hoje.

Literatura
50 anos do ano que não terminou
Com Zuenir Ventura
O ano de 1968, mais especificamente as jornadas de maio daquele ano, marcam um momento muito significativo da história mundial. Os ecos daquele movimento nos rodam até hoje.
Zuenir Ventura, autor de dois livros sobre o assunto, participa de um bate-papo e apresenta sua perspectiva sobre a importância de maio de 68. Mediação do professor José Pedro Antunes (UNESP/FCL)
Dia 8, terça, às 20h. 
Teatro. GRÁTIS. Retirada limitada a 2 ingressos por pessoa, com 1h de antecedência. 12 anos
269 lugares

Música
Dani Andrade
Apresenta um momento fundamental na formação da identidade artística brasileira: A Tropicália. O repertório conta com composições de Tom Zé, Os Mutantes, Novos Baianos, Waly Salomão, Jorge Mautner, Jorge Ben, Caetano, Gilberto Gil entre outros. Com Dani Andrade (voz e violão), Fabricio Bonni (guitarra), Peter Mesquita (baixo elétrico), Renan Bozute (bateria). 
Dia 18, sexta, às 20h.
Área de convivência externa. GRÁTIS. Lugares limitados. Livre

Exibição

No intenso agora
BRA. 2017. DVD. PB & Cor. Dir.: João Moreira Salles. Dur.: 127 min. Documentário.
Feito a partir da descoberta de filmes caseiros rodados na China em 1966, durante a Revolução Cultural, o filme trata da natureza efêmera dos momentos de intensidade. Às cenas da China somam-se imagens dos eventos de 1968 na França, na Tchecoslováquia e no Brasil, a partir das quais tenta-se investigar como aqueles que tomaram parte naqueles acontecimentos seguiram adiante. As imagens revelam não só o estado de espírito das pessoas filmadas, como também a relação entre registro e circunstância política. O que se pode dizer de Paris, Praga, Rio de Janeiro e Pequim a partir das imagens daquele período? Por que cada uma dessas cidades produziu um tipo específico de registro?
Dia 20, domingo, às 17h30.
Teatro. GRÁTIS. Retirada limitada a 2 ingressos por pessoa, com 1h de antecedência. 12 anos
269 lugares

Exibição

Cinema novo
Brasil. 2016. DVD. Cor. Direção: Eryk Rocha. Dur.: 90 min. Documentário.
Um ensaio poético, um olhar aprofundado e um retrato íntimo sobre o Cinema Novo, movimento cinematográfico brasileiro que colocou o Brasil no mapa do cinema mundial, lançou grandes diretores (como Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos e Cacá Diegues) e criou uma estética única, essencial e visceral que mudou a história do cinema e a história do Brasil para sempre.
Dia 27, domingo, às 17h30.
Teatro. GRÁTIS. Retirada limitada a 2 ingressos por pessoa, com 1h de antecedência. 12 anos
269 lugares

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

4

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

5

Ganhadores do Oscar nas principais categorias