Moda

Carla Cecato muda estilo de vida e perde quase 15 kg

Ela começou a modelar aos 9 anos e lidou com a rejeição associada à aparência desde muito cedo. Cada teste perdido, era uma cobrança a mais. “Cobravam o peso, sugeriram tirar o ciso para afinar o rosto, e eu nunca relaxei, sempre vivi um distúrbio de imagem”, revela Carla Cecato, apresentadora do telejornal Fala Brasil, da Record TV.

Ela, que está há 14 anos na emissora e completa 20 anos de jornalismo em 2018, conta, em entrevista exclusiva ao R7 Meu Estilo, como reverteu esse processo e passou por uma transformação corporal. “Mudei minha vida”, diz.

 

Carla Cecato completará 40 anos em junho e nunca se sentiu tão plena. A menina que virou modelo aos 9 anos, com 14 sofria a pressão do mercado de moda para emagrecer — apesar dos 57 kg para seu 1,73m de altura — aprendeu, muito recentemente, a se amar. 

— Nunca me achei bonita, eu não me olhava no espelho. Comecei a me sentir bonita agora, perto dos 40. Eu comecei a trabalhar muito cedo, e não me aceitava. Aos 16 anos, tive uma depressão e fiquei seis meses sem sair de casa. A autoestima está totalmente ligada ao emocional, a gente precisa ter o corpo, a alma, o emocional e o espírito em equilíbrio.

 

Carla entrou na faculdade de Jornalismo com 17 anos e no segundo período já era estagiária na Rede Globo.  

— Acho que foi um plano de Deus pra mim. Eu não tive muita escolha, como fazia comercial, ir para a TV foi um caminho natural. Eu lia muito e ficava muito em casa. Eu era casada com a minha profissão.

 

O marido também parece que estava destinado a ela. Há fotos das mães dela e dele grávidas juntas. Eles se viram aos 2, aos 7 e aos 13 anos. Até que quando estavam com 30, ele se separou, um parente em comum sugeriu que Carla desse uma força pro rapaz, fosse conversar… 

— Nos encontramos e foi uma paixão que já dura nove anos. Era um amor represado a vida toda. Tivemos um filho, Bruno, que está com 7 anos.

 

Foi na gestação que Carla Cecato viveu seu primeiro grande ganho de peso. 

— Quando me casei engordei 10 quilos, fui de 62 kg para 72 kg. Na gravidez, cheguei a 90 quilos. Isso é o mais real de uma mãe grávida, uma mulher que não é mãe fitness. Eu vivi minha gravidez, curti, eu amo meu filho, nunca vivi pro meu corpo, faz parte da gravidez aumentar de peso mesmo, o corpo deforma mesmo. O importante não é o tamanho que você está, é como você está por dentro. Por exemplo, grávida que faz dieta eu acho um absurdo, eu acho uma aberração, não é o momento de fazer dieta, tem de ter um acompanhamento médico.

 

Carla ressalta que o mais importante é estar bem em todos os aspectos. 

— É bom você viver cada momento. Cheguei a 90 quilos sim, mas muito por retenção de líquidos. Não me arrependo de um quilinho que eu ganhei para ter a maior bênção da minha vida.

 

Matéria completa no endereço: meuestilo.r7.com

 

 

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

4

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

5

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa