Educação

São Carlos ganha terceira universidade pública

Cento e noventa alunos estão matriculados em 4 cursos de graduação à distância

 

 

 

A Prefeitura de São Carlos já oferece ensino superior. Na noite desta segunda-feira (26), uma aula inaugural conjunta, realizada no Teatro Municipal, deu início ao ano letivo da UNIVESP-SÃO CARLOS. “A UNIVESP é uma universidade pública virtual gratuita que a partir de hoje, tem o maior projeto de inclusão universitária do país, com quase 40 mil alunos distribuídos em mais de 240 polos”, contou Ricardo Bocalon, diretor administrativo da UNIVESP.

 

Em São Carlos, a parceria com a Prefeitura abriu 200 vagas distribuídas em 4 cursos: engenharia da computação, engenharia de produção, pedagogia e tecnólogo em gestão pública. “É uma grande conquista para o povo de São Carlos. Há pouco mais de um mês, o prefeito Airton Garcia nos deu esse desafio e com o apoio do vice-governador, hoje, São Carlos ganha sua terceira universidade pública”, afirmou Nino Mengatti, secretário de Educação.

 

Três meses após sua criação, o CeFPE (Centro de Formação Profissional da Educação) assume a gestão do polo UNIVESP-São Carlos. “O CeFPE firmou parcerias com UFSCar, USP e IFSP, além de entidades como SEBRAE e Corpo de Bombeiros para a formação dos funcionários da educação, agora o Centro assume uma nova função: a formação superior. Quem ganha é a população de São Carlos. O CeFPE está oferecendo toda a infraestrutura necessária para acolher esse estudante”, informou Cissa Cerminaro Derisso, coordenadora do CeFPE.

 

Criada em 2012, a UNIVESP é mantida pelo Governo do Estado de São Paulo e vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDECTI). Entre seus principais parceiros estão o Centro Paula Souza (CPS), USP, Unesp e Unicamp. “Os encontros presenciais serão mensais. Mas o polo estará aberto para tutoria e estudo online. Na primeira e na segunda listagem, foram 190 alunos inscritos, com 98% das matrículas efetuadas. Hoje, o município oferece cursos de educação à distância de qualidade”, contou Silvana Ferreira, coordenadora do Polo.  

 

Para Ana Lúcia Oliveira Silva, aluna do curso de Tecnólogo em Gestão Pública, a oportunidade de ter um curso superior.  “É uma facilidade, principalmente, para quem não tem condições de estar presente nas aulas todos os dias. No meu caso, por causa da gestação. Escolhi o tecnólogo por ser um curso com menor duração com o mesmo peso de uma graduação normal, com certificado curso superior. É uma oportunidade de crescer no mercado de trabalho”, afirmou.

 

“Eu jamais conseguiria cursar uma graduação gratuita. Com 41 anos, não conseguiria nem cursar uma faculdade particular. O meu trabalho estava exigindo um curso na área. Só por ter iniciado o curso, me deram outra oportunidade dentro da empresa. Estou muito feliz”, contou Douglas Santos Domingos Pereira, aluno da Engenharia da Computação.

 

 

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos