Educação

Livro da EdUFSCar aborda trabalho e regulação em perspectiva comparada

Livro da EdUFSCar aborda trabalho e regulação em perspectiva comparada

 

A Editora da Universidade Federal de São Carlos (EdUFSCar) está lançando o livro "Trabalho e Regulação em Perspectiva Comparada", organizado por Carlos Salas, José Dari Krein, Magda Barros Biavaschi e Marcia de Paula Leite.  A obra é uma coletânea de textos inicialmente apresentados no Seminário Internacional "O trabalho no Brasil: uma perspectiva comparada", realizado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) em novembro de 2014, no âmbito do projeto temático da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) "Contradições do trabalho no Brasil atual: formalização, precariedade, terceirização e regulação".

"A primeira ideia que surgiu foi a do Seminário. Como nós tivemos um projeto temático aprovado pela Fapesp em 2013, decidimos organizar um evento internacional depois do primeiro ano da pesquisa para discutir os temas centrais do projeto com pesquisadores internacionais, de forma a trocar com eles nossas preocupações. Os temas principais eram: mercado de trabalho, terceirização, regulação e características do trabalho em setores de tecnologia da informação (TI). Assim, o Seminário foi organizado em quatro mesas, cada uma delas dedicada a cada uma dessas temáticas", lembra Marcia de Paula Leite, uma das organizadoras da obra. O evento contou com pesquisadores dos Estados Unidos, Alemanha, Espanha, México, Argentina e Uruguai.  

O livro seguiu a estrutura da pesquisa e do Seminário e também é divido em quatro partes."Nosso interesse em discutir o comportamento do mercado de trabalho no Brasil e em alguns outros países do mundo visava a permitir que compreendêssemos mais profundamente o que estava acontecendo com nosso mercado de trabalho, cujos dados apontavam para um importante processo de reestruturação com melhoria dos salários, aumento do trabalho formal, diminuição do trabalho precário etc., num momento em que na maior parte dos países ocorria um processo de precarização", explica Leite, que complementa: "A principal pergunta era em que medida essas melhorias eram consequência do crescimento econômico e/ou de políticas públicas específicas, como o aumento do salário mínimo". 

No eixo da terceirização, interessava comparar a legislação brasileira de controle da terceirização, com a de outros países e os efeitos das distintas formas de regular a terceirização sobre as condições de trabalho. No eixo da regulação, o interesse era a comparação das diferentes formas de flexibilização do trabalho em curso em grande parte do mundo. E, no eixo do trabalho em setores de TI, o objetivo foi comparar as diferentes características do trabalho desenvolvido nesses setores, entre os vários países, levando em consideração as diferentes formas de inserção desses países nas cadeias produtivas.

Todos esses aspectos foram tratados na perspectiva comparada. "A perspectiva comparada em Sociologia é sempre muito importante. Só se consegue entender verdadeiramente as relações sociais em um determinado contexto quando as comparamos com outros contextos", defende a organizadora, que destaca a importância da obra: "Além do valor histórico, de analisar um determinado momento do desenvolvimento do País vis à vis às tendências mundiais, ele nos permite compreender também o que está ocorrendo agora".

Mais informações estão no site www.editora.ufscar.br.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

2

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

3

Ganhadores do Oscar nas principais categorias

4

Projeto Empreender realiza I Mega Bazar Itinerante

5

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira