Educação

Falta de vigia, furtos e sensação de insegurança provocam protesto em Cemei

SCA

 

 

A sensação de insegurança, a falta de vigias e a prática de furtos contra fez com que professores, pais e alunos da Cemei José de Campos, localizada na rua Reinaldo Pizzani, no Antenor Garcia, realizassem uma manifestação na manhã desta quarta-feira, 18.

Com cartazes, faixas e palavras de ordem, os manifestantes reivindicaram junto às autoridades municipais uma melhor atenção para o patrimônio público e ainda, quanto a integridade física dos alunos.

"A escola foi invadida várias vezes", disse Gilberto Rodrigues, pai de um aluno. "Ela foi inaugurada em 2013 e após alguns furtos de brinquedos foi colocado vigias que zelavam pelo prédio", disse. "Lá tem alarme, mas não funciona", emendou.

Todavia, segundo Gilberto, em abril deste ano o vigia noturno que tomava conta do local foi retirado da Cemei sem qualquer explicação. "Ficou somente um vigia que toma conta do local durante o dia", explicou. Entretanto, no final de semana prolongado, justamente por não ter ninguém tomando conta da instituição de ensino, ela foi invadida por ladrões que se apoderaram de três DVDs e duas TVs. "Esses aparelhos foram adquiridos através de rifas feitas junto aos pais e eram para distração das crianças", disse Gilberto. "Não foi nenhuma doação e comprada com dinheiro de ações feitas pela escola junto aos pais", repetiu, salientando que as manifestações não irão parar até que uma providência seja tomada.

"Pela manhã foi feito um manifesto. No início da tarde terá outro", garantiu.

 

INDIGNAÇÃO

A professora Viviane Andrade Bandeira disse que a Cemei José de Campos atende 400 crianças de 4 a 6 anos e não escondeu a sua indignação quanto aos problemas que a escola vem passando.

"A sensação que fica é de insegurança total. Sem saber como estarão os nossos materiais quando chegarmos pela manhã. Como poderemos oferecer uma educação de qualidade para as crianças quando não temos a garantia de segurança?", afirmou.

Ela reforçou as palavras de Gilberto ao dizer que os equipamentos furtados no final de semana prolongado foram comprados com muito trabalho. "Fazemos festas para arrecadar dinheiro e tudo é levado.  Nenhuma providência é tomada pelo Poder Público. Por enquanto fica a indignação, a tristeza e a esperança de que algo será feito", afirmou.

Segundo Viviane a região toda necessita por mais segurança. "A Unidade de Saúde da Família foi furtada antes mesmo da inauguração, bem como a Cemei Maria Consuelo e a Emeb Arthur Natalino Derigge", emendou.

"Essa manifestação é pela garantia de segurança para a escola, para o patrimônio ser mantido e não furtado como aconteceu no final de semana. Justamente enquanto a gente comemorava o Dia das Crianças e das Professoras", finalizou Viviane.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Ganhadores do Oscar nas principais categorias