Saúde

Prefeitura inicia batalha contra os criadouros do mosquito Aedes aegypti

Prefeitura inicia batalha contra os criadouros do mosquito Aedes aegypti

 

A coordenação de Controle de Vetores da Vigilância Epidemiológica (Vigep) de São Carlos inicia na próxima segunda-feira (30), um trabalho de orientação e capacitação dos reeducandos que realizarão a limpeza dos cemitérios para o Dia de Finados. O objetivo é a eliminação de criadouros por meio de um mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti nos cemitérios Nossa Senhora do Carmo e Santo Antonio de Pádua, durante todo o mês de outubro.

Nos dias 6 e 7 de novembro também será feito novamente o trabalho de varredura para a limpeza dos possíveis criadouros nos cemitérios. A grande dificuldade são os recipientes móveis e fixos presentes nos cemitérios.

“A gente não conta só com os criadouros que conseguimos tirar como o celofane, o prato, o vaso de flores, as flores de plástico que já estão se desfazendo, além de outros materiais, como floreiras fixas e vasos de bronze, por isso temos que analisar qual é o melhor produto para ser utilizado e ensinar os reeducandos, já que são eles que vão trabalhar nos cemitérios fazendo a remoção dos resíduos”, que explicou Denise Scatolini, instrutora da equipe de Combate a Endemias.

 

Situação Epidemiológica do município - São Carlos registra atualmente 23 casos positivos de Dengue, sendo 15 autóctones e 8 importados. De acordo com a VIGEP foram realizadas 833 notificações de casos suspeitos de Dengue, 46 de Chikungunya e 7 de Zica.

Denise Scatolini, que também é presidente do Comitê Municipal de Combate a Dengue e outras Arboviroses, informa que o vírus da Dengue está circulando na cidade. “Agora nós estamos no período pré-epidêmico, portanto as ações têm que ser intensificadas. Vamos intensificar o trabalho de mobilização nas escolas, da população em geral, e por meio da equipe de controle de vetores, vamos desenvolver ações especiais para o Dia de Finados. Todas essas ações são feitas para que a população de São Carlos não sofra uma epidemia no próximo ano”, enfatizou Scatolini.

Depois de algumas reuniões para definir como será a estratégia de combate a Dengue em 2017, o Comitê Municipal foi subdividido em três subcomitês: Vigilância Epidemiológica e controle de vetores, assistência aos pacientes com Dengue e outras arboviroses e mobilização social. Os subcomitês trabalham na definição das estratégias.

O professor Bernardino Geraldo Alves Souto, representante da UFSCar no Comitê Municipal de Combate à Dengue explica que a melhor estratégia para vencer o mosquito é a mobilização social. “Todos os órgãos públicos, secretarias municipais, e sociedade organizada precisam participar assiduamente das reuniões do Comitê porque tem uma série de trabalhos e encaminhamentos a ser feitos que dependem da participação de todos. Peço que as pessoas que são do Comitê de Combate à Dengue frequentem sistematicamente as reuniões, pois estamos tratando da saúde das pessoas, e isso precisa ser priorizado”, destacou Souto.

Bernardino Souto ressaltou, ainda, que o cidadão não pode somente cobrar do poder público, tem participar ativamente das ações.

A próxima reunião do Comitê foi marcada para o dia 30 de outubro, às 9h, no Paço Municipal, localizado na rua Episcopal, 1.575, no centro.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

2

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

3

Ganhadores do Oscar nas principais categorias

4

Projeto Empreender realiza I Mega Bazar Itinerante

5

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira